Jayla Venancio

Top 5: As melhores séries de 2018

00:15:00

   Fim de ano chegou, e com ele vem a reflexão daquilo que mais nos marcou em 2018. Fazemos isso em todos os âmbitos da nossa vida, seja afetiva, profissional, familiar, acadêmica...não seria diferente quanto as séries.

   Foi concordado aqui, só entre nós, que as séries citadas e maratonadas mexem com nosso emocional. A gente ri, chora, fica com raiva dos personagens, e fica ansiosos pela próxima temporada. Mas não é qualquer série que consegue toda nossa atenção assim, concorda?

   Pra uma série conseguir prender nossa atenção, é necessária ser muito boa. Mas muito boa mesmo. E nos envolver, a ponto da gente sentir as mesmas emoções transmitidas pelos personagens. 


Listo aqui, as cinco séries que conseguiram isso: me envolver. 

E olha que eu sou uma pessoa "difícil" de se envolver. Não é qualquer coisa que alimenta minha imaginação!


Quinto lugar: Empire


   Série que vem ocupando os espaços das maiores redes de televisão do mundo, e vem crescendo a cada temporada, provando merecer lugar de destaque na realeza televisiva. Apesar de eu particularmente defender a tese de que Cookies Lyon carrega a série sozinha, nas costas, tenho que reconhecer o talento dos demais personagens. E quando digo talento, não se resume a atuação: a música boa tem que ser citada aqui. 
Se puxarmos na nossa memória, não lembraremos de séries musicais que tivessem um elenco inteiramente negro. Empire iniciou no mercado se destacando nisso, provando o que toda a militância vem dizendo a anos: a música é nossa por direito e herança.
Vale maratonar e ser lembrada neste fim de ano!


Quarto lugar: Insecure


   Insecure é meu "xodó". É meu "calcanhar de Aquiles", uma vez que falamos aqui de Issa e Moly, duas personagens que representam toda a população negra feminina existente nas Américas. Ser mulher negra e americana não é fácil, no entanto não vemos tantos programas que expresse nossa vivência.
E cá entre nós, nossa vivência é tão singular e complexa que de fato há dificuldade em retratar isso de forma que não nos desrespeite e nos incomode. Insecure retrata bem nossa realidade, respeitando nossas singularidades e nossas vivências pessoais. 
Uma série tão íntima e pessoal merece nossa atenção. Ganha o nosso quarto lugar!


Terceiro lugar: Greenleaf 


   Nunca na história da internet, um blog falou tanto dessa família quanto o nosso! 
Marcado por ter inaugurado minha participação neste blog, logico que não ia ficar de fora! Aliás, temos que ressaltar aqui a reviravolta sofrida pela família cristã pentecostal mais amada da América, nesta última temporada recém-lançada na Netflix. A separação do casal Greenleaf, a guerra pela presidência da igreja entre a mãe e o pastor, tudo isso nos marcou e nos deixou com um desejo de "quero mais"!
Ansiosa pela próxima temporada em 2019!


Segundo lugar: Queen Sugar


   Ah! Nossas fazendinhas de açúcar tão queridas! Aliás, alerta de spoiler: se preparem para mais novidades da terceira temporada que comentarei aqui em 2019! 

   Como não amar uma família de irmãos que luta pelo sustento de afroamericanos agricultores? 
Há de ressaltar aqui a importância dada pela diretora da série na história dos negros escravizados nos EUA, e o porque de carregarmos heranças históricas raciais que nos oprime enquanto que privilegia os herdeiros de senhores de escravos. A necessidade de política de reparação histórica se faz presente na série, e é problematizada o tempo todo. Os três irmãos fazem questão de lembrar constantemente, que comunidades negras precisam se unir para crescer, e que mesmo com essa união, ainda somos boicotados pelo fator econômico. 
É muita reflexão. É muita emoção. É muita crítica social. Merece nossa atenção!


Primeiro lugar: Scandal


   Scandal acabou. E com a série, se acabou meu coração também. Mentira, ele continua vivíssimo com How to get away (calma, 2019 vem aí e falaremos muito de Annalise). Olivia Pope alcançou espaços em que jamais imaginaríamos que uma pessoa negra alcançaria. Obama conseguiu isso. E Olivia Pope conseguiu através de sua série renomada.
Lidar com política não é fácil, todos nós conspiramos sobre os bastidores sujos e os apontamentos quanto a corrupção. É algo que envolve muito dinheiro e muito poder. 

   Séries sobre política despertam nossa atenção, pois alimenta nossa imaginação conspiratória em torno da Casa Branca (no caso dessa série, pelo fato de ser norte americana), agora juntar fator conspiratórios com fatores raciais, é genial! Olívia Pope expõem isso: apesar de ser oprimida, e ciente de que nunca chegarei a presidência pelo fator racial, ainda assim esse governo não anda sem sua presença. " Sou poderosa demais" é sentido através das telas ao assistir a série. 

   Nenhuma série ou personagem conseguirá alcançar o sucesso de Olivia Pope. E nem aquilo que ela representa ou expõem através do seu andar. E é por isso, que merece o primeiríssimo lugar. Até porque, Olivia Pope é primeiro lugar em tudo!


Bom, aproveitem as folgas para matar as saudades das cinco séries, pois 2019 vem aí, e com ele muitas novidades, posso garantir!



Boas festas a todos!



Leia Também:

0 comentários via Blogger
comentários via Facebook

Nenhum comentário:

Facebook