Jayla Venancio

Power: é adrenalina que você quer? Então toma!

12:30:00



   Já entendemos que o que gostamos é de série com adrenalina. Aquelas que prendem nossa atenção, faz com que nosso coração vá para a boca, e nos mantém apreensivos (ou passando raiva com o protagonista!), sempre esperando o próximo episodio. Séries românticas são fofas, mas nós gostamos é de ação, rs!

   Bom, eu venho lhes apresentar a palavra de Power! Aliás, o nome já resume bem uma série quente, cheia de violência, ação, aventura, e um enredo muito bem trabalho. Sim, pois de nada adianta tanta cena de ação se não tem uma história, não é verdade?


   Claro, antes de tudo, quero te avisar: não assista Power com a família. Assista sozinho, ou no máximo com o Mozão. Porque tem cenas quentes. Muito quentes. E põem quentes nisso rs, coisas que a família tradicional brasileira não vai querer ver! Rs


   Apesar das cenas “hot”, a trilogia apresenta o personagem Ghost. Ghost, ou fantasma, é um traficante que se apresenta como empresário. Seu foco é se manter anonimo, fora da mira dos policiais (por isso o apelido de Fantasma, ninguém o vê), tratando do tráfico internacional de drogas como uma empresa a ser dirigida, e não como uma atividade ilícita que deve ser feita de qualquer forma. Não se percebe a imagem de traficante nele, mas sim a imagem de empreendedor. Ghost é um homem rico. E como todo homem rico em séries americanizadas, tem gostos caros. Então, o elitismo da imagem dele, o livra do esteriótipo de “traficante”. Legal neh?


   Ghost pensa em tudo. Desde em como se manter “escondido”, em quem confiar sua mercadoria, até em quem pode ser seus possíveis inimigos. Ele acaba com todos os seus problemas sem manchar sua imagem. Sim, repito, é um empresário de sucesso no ramo do narcotráfico.

   Mas não pense que é só mais uma série clichê de drogas, não é bem assim. Ghost reencontra com sua antiga paixão, uma latina que agora é policial. E é partir daí que tudo se torna um grande drama digno de novela mexicana. O traficante (casado ainda por cima!), se envolvendo com a policial que foi o amor da sua vida. O que não fazemos por amor, neh?


   Pois é, o amor desviou todo o foco do nosso personagem principal, que pensava em crescer tanto até não precisar mais vender drogas. E quando estava próximo de alcançar seu objetivo, perde seu foco no amor, se tornando vulnerável.

   A série conta com a participação do rapper 50cent. Ele não só trabalhou na trilha sonora da série e na produção do drama, como também vive o personagem Kanan, um dos principais inimigos de Ghost, e responsável por quase toda desgraça que acontece ao longo da série, rs. Isso justifica a capacidade da série de ser tão realista, e tão próxima da nossa realidade. Você percebe que qualquer um que nós conhecemos pode ser traficante, e nem sabemos.


   Não espere ver negros traficantes em roupas de rap nos bairros violentos de Nova York. Espere por negros muito bem vestidos, com roupas de marca e ternos caros, no centro badalado de Nova York. Isso muda muito nossa perspectiva de mundo, e torna a série ainda mais interessante.

   O que mais me chamou a atenção, foi o fato de que tratam qualquer tema da forma mais natural do mundo, desde dependência química até assassinatos. São temas pesados, que podem acionar gatilhos emocionais em quem vê, mas ainda assim, você que assiste nunca espera aquele fim. Você nunca espera aquela morte, ou que aquele personagem vai se envolver tanto no mundo das drogas. Ou seja, você é sempre surpreendido com a capacidade da série de mudar seus personagens. O vilão se torna um personagem bom, e o personagem bom se torna o vilão.

   A mudança mais vísivel, é a do filho de Ghost, o adolescente Michael. Não vou te dar spoiler para não perder a graça da série, mas garanto que vai se assustar com a mudança da personalidade deste personagem! Você nunca vai adivinhar o que vai acontecer com ele!


   Enfim, para finalizar, não deixe de assistir. Séries de ação são sempre fantásticas, de tirar nosso folego, e Power cumpre com o prometido; tirar o seu folego. Não vai ter um episódio que você não termine tentando processar toda a informação recebida!

Leia Também:

0 comentários via Blogger
comentários via Facebook

Nenhum comentário:

Facebook