RESENHA - Crash (Quando a Paixão Explode)



Olá leitores! Tudo bem? Hoje trago a resenha de um livro que recebemos de parceria com a Planeta pelo selo da Essência, um livro muito amorzinho que eu adorei e preciso compartilhar com vocês sobre ele! Coloque uma playlist de Beatles e vem conferir o que eu achei dele :)

Título: Crash - Quando a Paixão Explode
Autora: Nicole Williams
Editora: Essência
Número de Páginas: 256
Skoob: Adicione
Sinopse: Para a adolescente Lucy, nada é mais importante que o balé. A dança a transporta para um mundo onde a dor, as lembranças ruins e a violência não existem. Um mundo só dela. Um dia, porém, aquela garota certinha é obrigada a mudar de escola. E é nesse novo ambiente, repleto de descobertas e Inseguranças, que conhece um garoto que só usa cinza e vive com uma toca de lã na cabeça. Jude, o maior bad boy da escola, é lindo e seria o sonho de toda garota, e talvez até o genro que todo pai pediu a Deus... se não tivesse sido preso várias vezes e não morasse num abrigo para garotos desajustados. Lucy não liga para a opinião dos outros: o mais importante é o que Jude sente por ela. E o rapaz parece disposto a abrir seu coração, ainda que um segredo que assombra o passado e o presente dos dois esteja prestes a estraçalhar essa paixão.


“Meu nome é Jude Ryder, já que está salivando como um cachorro raivoso para saber, e não namoro, não me envolvo em relacionamentos, não mando flores e não telefono. Se não fizer questão de nada disso, talvez a gente possa pensar em alguma coisa especial.” 



Quando a Lorrane viu esse livro no catálogo da Planeta ela logo me disse que esse era um livro para mim – adoro essas amigas que conhecem tão bem o tipo de livro que gostamos -, então fui lá ver e a capa e a sinopse já me deixaram com aquele sentimento de: Quero. Fiquei super ansiosa esperando ele, e pensava muito nele... Depois que solicitei fiquei com um pouco de receio de: Será que vai ser só mais uma história de Bad Boy – que por sinal nunca é Bad Boy realmente, ele só foi preso pois estava protegendo alguém, ou estava no lugar errado, na hora errada – e uma bailarina que deve ser popular e tem que mudar de escola, e eles se conhecem, se odeiam, se amam... Eu amo clichês, mas pensei que pudesse não aproveitar tanto a leitura pois estou um pouco saturada de clichês esses dias. Enfim, ele chegou e eu fui logo ler, pois eu estava realmente curiosa apesar de todo receio, e o resultado foi: Sorrisos, Lágrimas e uma leitura que me fez esquecer do mundo, um clichê que conseguiu surpreender de certa forma, um livro lido em 1 dia e uma dor no coração quando ele acabou pois preciso de mais, preciso de mais Lucy, preciso de mais Jude.

“Jude era a doença para a qual eu não via cura. A droga da qual eu não queria me livrar nunca.” 

Crash – Quando a Paixão Explode, é o primeiro livro de uma trilogia, e nele conhecemos Lucy - In The Sky -  uma menina cheia de personalidade e muito diferente do que eu esperava! Ela é única, corre atrás do que quer, não se importa o que os outros pensam, não faz pré-julgamentos, é altruísta e uma menina muito forte, ela já passou por muita coisa, mas mesmo assim não deixou de ver o lado bom das pessoas. Em alguns momentos ela desliza? Desliza. Eu queria entrar no livro e brigar com ela em alguns momentos? Queria. Mas ela é uma adolescente, e ficar confusa, faz parte dessa fase da vida, e é por causa dessa confusão que ela comete alguns erros. Também conhecemos o Jude - Hey, Jude – um verdadeiro Bad Boy, ele não fez algo errado para proteger outra pessoa, ele não foi preso DOZE vezes por engano, ele é explosivo, acha que a solução para tudo é agressividade, ele não tem juízo, ele não tem futuro, ele sabe disso e não quer mudar.

Mas no fundo, conhecemos um Jude que incrível, conhecemos o Jude pelos olhos de Lucy, a garota que quer salvar até os cachorrinhos, e isso faz toda a diferença, pois ao decorrer do livro conhecemos um Jude que já sofreu muito, um Jude que já perdeu muito e que se culpa por tudo, um Jude que tem um coração enorme, que é um ótimo amigo e que não quer ser só um Bad Boy explosivo que se tornou assim por consequência da vida. Os personagens secundários não são tão explorados, mas eu gostei muito do Pai da Lucy e queria muito conhecer melhor esse personagem e quando tudo começa a se encaixar e a história começa a se revelar e explicar tudo o que aconteceu no passado eu só queria consolar ele e colocar uma música do Beatles para ele ouvir. Ele é fanático por Beatles, e por isso deu o nome de sua filha Lucy, várias vezes a Banda e as suas músicas são mencionadas na narrativa e achei bem interessante pois essas partes não foram colocadas ao acaso, não ficam aleatórias, tudo se encaixa na história e nos personagens.

"Eu sou um câncer, Lucy. Eu não sou nem do tipo que dá para curar com radiação. Sou o câncer que mata."

O Livro possui uma carga emocional muito forte, Jude e Lucy já passaram por muitas coisas em seus poucos anos de vida, e tiveram que amadurecer mais rápido e a autora Nicole Williams consegue passar isso muito bem, sentimos a dor dos personagens e eu em diversos momentos me coloquei no lugar deles. A escrita é bem fluida e o enredo é bem estruturado, não há pontas soltas e tudo se encaixa, não há uma grande introdução na história mais não sentimos falta disso, o inicio pode ser um pouco maçante, mas tudo flui de uma forma natural e crível. É narrado em primeira pessoa do ponto de vista de Lucy, no começo pensei que sentiria falta do ponto de vista de Jude das coisas, mas no final não há essa necessidade, Lucy consegue expressar e mostrar muito bem uma visão geral mesmo sendo apenas por seu ponto de vista.

"Alguma coisa resistia e se recusava a ouvir minha intuição. Alguma coisa queria Jude Ryder em minha vida, independentemente das consequências ou do desfecho da história."


No geral eu gostei muito do livro, o único ponto negativo nele para mim foi o balé não ter sido tão explorado. A Capa é uma bailarina, o Balé é sempre descrito como a vida de Lucy, mas tudo o que temos é alguns treinos. Entendo que talvez essa paixão pelo balé não se encaixasse muito, porém achei que tivéssemos muito mais sobre o balé. E o que mais gostei foi o fato de ter pequenas críticas bem-feitas sobre toda questão de Bullying nas escolas, de como adolescentes podem ser cruéis e sobre a questão de estupro, e que nem todo mundo é o que aparenta ser.

"Eu sabia por que não devia me envolver com ele, e tudo fazia sentido, mas havia algo dentro de mim que não dava a mínima pra isso."

 A edição está maravilhosa, a capa está muito linda! Sério, eu me apaixonei pela capa, os tons das cores usadas são perfeitos. Nos finais dos capítulos há um detalhe de sapatilhas que fica tão delicado e fofo *-* a diagramação está ótima, páginas amareladas e letras bem espaçadas num tamanho ideal. Tudo combina muito com a Lucy, esse livro está completamente Lucy In The Sky

Indico esse livro para todos os amantes de New Adult, para aqueles que gostam de clichês que nos surpreendem, para aqueles que gostam de um verdadeiro Bad Boy! É uma trilogia, mas não há um gancho que te deixará desesperado pela sequência, eu quero muito a sequência simplesmente por querer mais tempo com Lucy e Jude. No final eu entendi completamente o motivo de gostarem tanto dele, e dele fazer tanto sucesso lá fora. É um Best Seller com certeza! Espero que vocês leiam e gostem da história de Lucy e Jude tanto quanto eu. 

"Então era esse o momento mágico pelo qual eu havia esperado durante a maior parte de uma linda tarde de verão? Que desperdício. Não havia nada além daquele olhar penetrante, nada além de um... um... lance oportunista de verão."

3 comentários:

  1. Olá Paloma!
    Pra ter lido o livro em um dia, realmente, vc gostou mesmo do enredo. Pelo menos, é uma trilogia e vc pode continuar aproveitando a história.
    Quanto à sua resenha, deu para perceber que, Lucy tem personalidade forte, corre atrás dos seus objetivos, mas tem seus deslizes, o que traz uma naturalidade para a protagonista que foge do estigma da perfeição. Isso é muito importante, haja vista que, ela é a narradora da história.
    O Jude foi preso 12 vezes, é agressivo, tem uma personalidade explosiva.
    Ele já foi preso muitas vezes, não? Quais teriam sido os motivos? Ou teria sido sempre o mesmo motivo? Fiquei curiosa!
    À primeira vista, uma bailarina não combina com um rapaz que já foi preso 12 vezes. Entretanto, o livro desconstroe esse paradigma.
    Pessoalmente, prefiro romances menos intensos. Porém, Crash nos traz alguns ensinamentos, ao evidenciar que, toda essa agressividade de Jude tem motivos e, por isso, não se pode julgar as pessoas sem conhecer o seu passado, o seu sofrimento interno. Também acho positivo o livro abordar o bullying.
    Acho muito inteligente a autora usar a trilha sonora dos Beatles como pano de fundo para sua história.
    Quanto à diagramação, o detalhe das sapatilhas ao final de cada capítulo deve ter ficado bem fofo mesmo!
    Enfim, Crash é um livro lindo, uma história marcante.
    Abraços

    ResponderExcluir
  2. Vejo muito poucos livros que aborda o tema balé na historia, infelizmente. Eu como amante de balé sempre estou à procura de livros assim e que bom que achei esse. Gostei de saber que a historia é bem fluida e que não pesa e Gosto de personagens fortes, como Lucy e não cheio de mimimi, como sempre vejo. Adorei esse livro e quero-o na minha mão logo! Obrigada pela dica, beijos.
    Ah, e cuidado Lucy que eu quero o Jude pra mim hahaha.

    ResponderExcluir
  3. Olá!
    Nunca li nada nesse estilo, mas a proposta do livro é bem interessante.
    Legal saber que o enredo é bem estruturado, com uma leitura fluida e personagens fortes e determinados. Já fiquei curiosa para conhecer a Lucy!
    Excelente resenha. Obrigada pela dica.
    Beijos.

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.