RESENHA - Garota em Pedaços

www.dreamsandbooks.com

Olá, leitores! Tudo bem?
Hoje eu venho com a resenha de Garota em Pedaços, livro que recebi da editora Planeta. Confiram:

Título: Garota em Pedaços
Autor: Kathleen Glasgow
Editora: Planeta
Número de páginas: 383
Skoob: Adicione
                                                                             "Não sou uma boa menina,                                                                                    sou má até os ossos."
Sinopse:
Além de enfrentar anos de bullying na escola, Charlotte Davis perde o pai e a melhor amiga, precisando então lidar com essa dor e com as consequências do Transtorno do Controle do Impulso - um distúrbio que leva as pessoas a se automutilarem. "Viver não é fácil". Quando o plano de saúde de sua mãe suspende seu tratamento numa clínica psiquiátrica - para onde foi após se cortar até quase ficar sem vida -, Charlotte Davis troca a gelada Minneapolis pela ensolarada Tucson, no Arizona (EUA), na tentativa de superar seus medos e decepções. Apesar do esforço em acertar, nessa nova fase da vida ela acaba se envolvendo com uma série de tipos não muito inspiradores.

Cansada de se alimentar do sofrimento, a jovem se imbui de uma enorme força de vontade e decide viver e não mais sobreviver. Para fugir do círculo vicioso da dor, Charlotte usa seu talento para o desenho e foca em algo produtivo, embarcando de cabeça no mundo das artes. Esse é o caminho que ela traça em busca da cura para as feridas deixadas por suas perdas e os cortes profundos e reais que imprimiu em seu corpo.

"Eu me corto porque não consigo lidar com as coisas.

É simples assim.

O mundo se torna um oceano, o oceano cai em cima de mim, o som da água é ensurdecedor, a água afoga meu coração, meu pânico fica do tamanho do mundo.

Preciso de libertação, preciso me machucar mais do que o mundo pode me machucar.
Só assim posso me reconfortar.
Pronto, pronto. 

Meses atrás estava eu navegando pela Amazon estrangeira quando me deparei com Girl in Pieces. Achei a capa maravilhosa e a sinopse melhor ainda. Decidi que precisava lê-lo. Dias atrás, com surpresa e alegria o vi no catálogo da editora Planeta como lançamento de abril. Assim que ele chegou pra mim, dei uma pausa na vida para me dedicar totalmente a leitura desse livro. 

Garota em Pedaços é aquele tipo de livro que te suga pra dentro da história. Você não apenas lê, você vive. Você deixa de ser quem quer que seja para se tornar a protagonista.

"(...) quando digo 'tristeza', o que quero mesmo dizer é 'um buraco negro dentro de mim cheio de pregos e pedras e vidro quebrado e de palavras que não tenho mais." 
www.dreamsandbooks.com
Foto por Dreams & Books.
Instagram @dreamsebooks
O livro te puxa para o limbo. Todos os sentimentos se misturam e disputam qual vai te fazer sentir mais, qual vai te destruir mais rápido. Dor, culpa, medo, nojo, raiva, tristeza e o pior de todos, o vazio. Não sentir nada é infinitamente pior do que sentir a pior dor das dores emocionais. 

O vazio que te preenche é tão grande, em alguns momentos, que parece que você nunca irá parar de (não) sentir isso. Você sabe que esse sentimento precisa parar e sabe também que não há nada que possa fazer. O que te resta é ler e torcer para que Charlie consiga se livrar desse vazio imenso, torcer para que esse vazio deixe você. 

A loucura de sentimentos vai te esgotando e te destruindo aos poucos. Você vai caindo e caindo e caindo até achar que não pode cair mais. Chega no mais fundo possível do poço, mas, quando finalmente começa a se reerguer, é épico.


"O corte é uma cerca que você constrói no próprio corpo para manter as pessoas do lado de fora, mas depois você chora para ser tocado.
Mas a cerca é de arame farpado." 

Garota em Pedaços é um livro difícil e maravilhosamente perturbador. Não é nem por um segundo aquela leitura leve que muitas pessoas buscam. Ele pode não ser o que você procura, no momento, mas, sem dúvida é algo que você precisa. 

Essa, com certeza, não é uma leitura fácil de digerir. Você vai engolindo palavra por palavra e chega uma hora, que já se torna difícil engolir. Mas, sabe que precisa ir até o fim pra tudo ficar bem novamente, ou pelo menos, o melhor que possa ser. 

Esse não é um livro pra ser lido em partes. Apesar de sua densidade, a história é pra ser lida de uma vez só. É aquele tipo de leitura que você precisa deixar tudo pra depois e apenas ler e ler até chegar a última página. 


"Todo mundo tem esse momento, eu acho, o momento em que uma coisa tão... crucial acontece e que parte seu ser em pedacinhos.
E aí, você tem que parar.
Por um tempo,  para recolher os pedaços.
E demora tanto, não para juntá-los novamente, mas para montá-los de um jeito novo.
Não necessariamente melhor, mas de um jeito com o qual você possa viver até ter certeza de que essa peça devia ficar ali e aquela outra aqui."
www.dreamsandbooks.com
Foto por Dreams & Books.
Instagram @dreamsebooks







                                                                                                       
É preciso dizer que a escrita da autora é maravilhosa? Como já disse, ela te faz entrar totalmente na personagem. A escrita é viciante, cruel, real, forte. Ela  te bate, e não assopra. A escrita te envolve e te vicia. 

Tudo o que experimentei com esse livro, só tinha experimentado com essa intensidade, apenas uma vez e foi na leitura de Garotas de Vidro. Senti falta desses sentimentos, dessa intensidade, senti tanta falta, mas, nem permiti perceber.

"Desculpadesculpadesculpadesculpadesculpadesculpadesculpadesculpa.
Eu também cortei essa palavra, mas ela sempre volta a aparecer, mais forte e mais cruel."

Não coma, não beba, não respire, não pare, não viva. Apenas leia. Ouça o que Charlie tem a te contar, ouça a história dela. A história de Ellis, Blue, Louisa... Ouça a histórias de tantas garotas, tantas garotas que fingimos não ver, para que seja mais fácil para nós.

Leia, mergulhe de cabeça e principalmente, de coração, nessa história. Deixe que ela te envolva, deixa que ele te quebre em milhares de pedaços e depois te cole de um jeito diferente. Se permita ser moldado por ela. Saia diferente, saia melhor, faça diferente. Mude. 


"Eu cortei todas as minhas palavras fora.
Meu coração estava cheio demais delas." 

3 comentários:

  1. Ainda não li, mas já está na lista de leituras dos próximos meses com certeza! Beijos de luxx!

    http://fabricandoalgunssonhos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Nossa! Nem sei o que achar desse livro, porque nunca li nada do tipo, mas é uma história que está aí, ao nosso redor

    ResponderExcluir
  3. Oi!
    Ainda não conhecia esse livro, mas lendo a resenha fiquei bem curiosa sobre essa historia, parece ser aquele tipo de livro denso e muito profundo que acaba nos deixando grudados na historia, achei interessante a forma que a autora acaba nos envolvendo, se tiver oportunidade quero ler esse livro !!

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.