RESENHA - Um Caso Perdido


Olá leitores! Tudo bem? E o Especial CoHo continua, e chegou a vez da trilogia Hopeless, meus olhos já enchem de lágrima só de lembrar dessa história maravilhosa. Como sempre Colleen Hoover acerta mais uma flechada em nosso coração. Como essa mulher consegue? Mais um livro de devoramos do inicio ao fim sem parar, que acaba como nosso coração. Estrutura emocional? Zero, depois de conhecer a história de Sky e Holder.

Título: Um Caso Perdido (Hopeless #01)
Autora: Colleen Hoover
Editora: Galera Record
Número de Páginas: 
SkoobAdicione
Sinopse: Às vezes, descobrir a verdade pode te deixar com menos esperança do que acreditar em mentiras...
Em seu último ano de escola, Sky conhece Dean Holder, um rapaz com uma reputação capaz de rivalizar com a dela. Em um único encontro, ele conseguiu amedrontá-la e cativá-la. E algo nele faz com que memórias de seu passado conturbado comecem a voltar, mesmo depois de todo o trabalho que teve para enterrá-las. Mas o misterioso Holder também tem sua parcela de segredos e quando eles são revelados, a vida de Sky muda drasticamente.

“Uma das coisas que amo nos livros é que eles conseguem definir e condensar certos momentos da vida de um personagem em capítulos. É intrigante, pois na vida real é impossível fazer isso. Não dá para terminar um capítulo, pular as coisas pelas quais a pessoa não quer passar e simplesmente começar um capítulo que melhor se encaixa com sua vontade. A vida não pode ser dividida em capítulos… só em minutos. Os acontecimentos da vida de uma pessoa estão todos aglomerados um minuto após o outro, sem nenhum intervalo de tempo, páginas em branco ou pausas de capítulos, porque não importa o que aconteça, a vida simplesmente continua, segue em frente, as palavras são ditas, e as verdades sempre surgem, quer você queira ou não, e a vida nunca deixa você fazer uma pausa para recuperar a porra do fôlego.”

Foto por Paloma Machado - Dreams & Books
Instagram: @lominha_machado
Um caso perdido é um dos meus livros favoritos da Colleen - tá, eu sei que eu amo todos livros dela -, mas sou apaixonada pela história de Sky e Holder. Antes de começar a ler esse livro sabia nada sobre ele, nem a sinopse. E acreditava que seria apenas mais um new adult, com uma história de clichê de dois adolescentes, mesmo sabendo que a CoHo consegue tornar o clichê em algo incrível, não imaginava o quão incrível ela pudesse tornar essa história. Não é apenas uma história de uma garota que se apaixona por um garoto, não é apenas "mais uma história de amor". Ela escreveu uma história que te prende do início ao fim, uma história que você não poderia imaginar, uma história de amor mas também de dor, sofrimento, separação e descobertas. É emocionante. Esse foi o primeiro livro da CoHo que não senti que a história fosse 100% real, sim é uma história crível, mas eu não consigo imaginar - ou talvez não queira imaginar - como seria algo assim acontecendo de verdade.

"Algumas vezes, a verdade pode ser impossível de digerir. Às vezes, só às vezes, a mentira parece a melhor opção."


Ao contrário do que eu esperava, a história de Sky e Holder não é leve e fútil, dando uma forma nova ao "a pessoa que você procurava a sua vida toda". É apaixonante a forma como a ligação deles é revelada, não é um amor instantâneo, eles já se amavam desde sempre. Eu nem encontro palavras para descrever isso, TINHA QUE SER. Eu não estava preparada para uma história assim, o amor que os une é algo que me fez lembrar aquela música do Cazuza "Nossos destinos foram traçados na maternidade..."

“Quero que saiba exatamente o que sinto, mas não existe nenhuma maldita palavra no dicionário inteiro que descreva esse ponto entre gostar e amar, mas eu preciso dessa palavra. Preciso dela porque preciso que você me ouça dizê-la."

Sky é uma menina diferente foi adotada , sua mãe é vegetariana e não gosta de tecnologia, por
isso ela estuda em casa e não tem tv, computador, celular, nem redes sociais. Sua ligação com o mundo acaba sendo por sua vizinha - e melhor amiga - Six que ajuda a convencer a mãe de Sky a deixar ela fazer o último ano em um colégio junto com ela. Mas ela acaba tendo que encarar esse
ano sozinha, pois Six conseguiu uma vaga para fazer intercambio na Itália. Six e Sky não tinham
uma boa fama, Sky mesmo que "reclusa" com a ajuda de Six tem suas escapadas e encontros com
Foto por Paloma Machado - Dreams & Books
Instagram: @lominha_machado
meninos escondido durante a noite. Mas Sky nunca se apaixonou de fato. Holder é um jovem taxado como "bad boy" e não tem uma boa fama também, mas por motivos diferentes. Ele é incrivelmente lindo, fofo, companheiro - O tipo de cara que a CoHo escreve com a intenção de dificultar a vida de todos os meros mortais - mas também parece ser bipolar, em seus momentos de stress e bad boy. Além deles temos Breckin, o amigo mórmon e gay, como quero um amigo como Breckin, ele trás uma leveza para história e a dose certa de humor. E outro personagem que merece destaque é a mãe da Sky, gente eu quero abraçar essa mulher e agradecer por tudo que ela fez, ela é sensacional e eu compreendi totalmente ela.


“Quero que lembre quem você é, apesar de todas as coisas ruins que estão acontecendo com você. Porque essas coisas ruins não são você. São apenas coisas que aconteceram com você. Precisa aceitar que quem é e o que acontece com você são duas coisas diferentes.”

Holder e Sky precisam enfrentar um passado, mesmo que esquecido. Precisam ser fortes e tomar decisões que não são fáceis para um adolescente. Juntos Sky e Holder parecem que podem enfrentar o mundo, e que o destino deles estava traçado desde que nasceram, eles foram feitos para ficarem juntos e encararem o mundo mesmo que acontecimentos traumatizantes os afaste. E a lição de superação é enorme, quantas pessoas na vida se fecham a amor e se tornam até mesmo rabugentas após uma decepção? Mas eles mesmo após todos os traumas ainda são capazes de sorrir e amar.

"Às vezes, precisamos escolher entre um monte de escolhas erradas, sem a possibilidade de nenhuma certa. Você simplesmente tem de decidir pela escolha errada que parece menos errada."

Um Caso perdido aborda temas como abuso, suicídio, sequestro, pré julgamento, preconceito, e inúmeros outros problemas de nossa sociedade. Mas com a maestria de Colleen Hoover, mesmo com essa carga emocional enorme, não deixa de ser um romance encantador. Tem uma escrita rápida e fluida, mesmo que alterne em presente e passado. Ele é escrito em primeira pessoa pelo ponto de vista de Sky, e apesar de apenas um ponto de vista a história não fica com pontas soltas.

"O céu sempre é bonito. Mesmo quando está escuro, chuvoso ou nublado, ele sempre é bonito. É minha coisa preferida porque sei que, se um dia eu me sentir perdido, sozinho ou assustado, é só olhar para ele, pois sempre estará lá, não importa o que aconteça... E sei que sempre estará bonito."

Foto por Paloma Machado - Dreams & Books
Instagram: @lominha_machado
A Galera Record como sempre teve um cuidado com a diagramação do livro, que mesmo simples é muito bonita. Sobre a capa eu fico meio dividida, as cores são lindas, mas a modelo não é como eu imagino a Sky. Não achei erros de escrita, referente a tradução li primeiro o livro em português, mas depois que li em inglês percebi que tem alguns trocadilhos que ficaram meio esquecidos. A Tradução do titulo do livro também não foi ao pé da letra, mas foi justificado a escolha do titulo pela história e o fato deles mesmo com a tradução ter colocado o titulo original valeu pontos.

“Fodam-se todas as primeiras vezes, Sky. A única coisa que importa para mim com você são os para sempre.”


Enfim, a resenha já está muito grande, mas o que quero dizer é: Todos precisam conhecer essa linda história, você vai tirar alguma lição dela, tenho certeza que vai te tocar de alguma forma. Colleen Hoover, mais uma vez, conseguiu.

"Não vou ficar desejando uma vida perfeita. As coisas que nos derrubam são testes, e esses testes nos forçam a escolher entre desistir, ficar caída no chão ou sacudir a poeira e se levantar com ainda mais firmeza que antes. Estou escolhendo me levantar com mais firmeza. Provavelmente vou ser derrubada mais algumas vezes antes da vida se cansar de mim, mas garanto que nunca vou ficar caída no chão."
Tecnologia do Blogger.