RESENHA - Maybe Not (Talvez Não)


Olá leitores! Tudo bem? Vamos continuar o especial CoHo e hoje trago a resenha do primeiro livro que ainda não foi lançado no Brasil... Ainda não há previsão de lançamento desse livro, mas vale a pena para quem puder ler em inglês! Ele é um spin-off do livro Talvez Um Dia (Maybe Someday).

Título: Maybe Not (Talvez Não)
Autora: Colleen Hoover
Editora: Atria Books
Número de Páginas: 150
Skoob: Adicione

Sinopse: "Quando Warren tem a oportunidade de viver com uma colega de quarto, ele instantaneamente concorda. Poderia ser uma mudança excitante. Ou talvez não.
Especialmente quando essa colega é a fria e, aparentemente, calculista Bridgette. Tensões vão a mil e os temperamentos explodem pelo fato de os dois não suportarem estarem juntos no mesmo lugar. Mas Warren tem uma teoria sobre Bridgette: qualquer um que possa odiar com tanta intensidade também pode amar com a mesma intensidade. E ele quer ser o primeiro a testar essa teoria. Será que Bridgette irá dar uma chance para Warren e, finalmente, aprender a amar?
Talvez sim.
Talvez não."

"Talvez tê-la como colega de quarto poderia ser uma coisa boa.
- Ei idiota! - ela grita pela porta - Eu usei toda a água quente. Divirta-se.
Talvez Não."
(Tradução Livre)

Foto por Paloma Machado - Dreams & Books
Instagram: @lominha_machado
Quando acabei Talvez Um Dia, eu já estava apaixonada por Colleen e fui pesquisar todos os livros, contos e até lista de supermercado que essa mulher tivesse escrito para ler, e eis que me deparo com Maybe Not, um spin-off de Talvez Um Dia que ainda não foi lançado no Brasil. Quando soube que o livro contava a história de Warren e Bridgette fui logo até a amazon fazer o download do livro e leria em inglês mesmo! Eu sempre tive receio de ler em inglês e até uma preguiça, mas se tem alguém que me faz esquecer isso é Colleen Hoover.

“Ela é má, Warren. Provavelmente, a menina mais má que eu já conheci. Então, se ela te matar enquanto estiver dormindo, não diga que eu não avisei.” 
(Tradução Livre)

Maybe Not é narrado por Warren, personagem secundário do livro Maybe Someday e que é impossível não se apaixonar. Ele trouxe a diversão e leveza para Talvez Um Dia, então eu esperava que Maybe Not fosse totalmente cômico, e esperava que pudesse entender melhor COMO Warren e Bridgette foram ficar juntos! O que Bridgette tem que fez o Warren se apaixonar? Eu não conseguia ver nada de mais nela... E agora sei que isso aconteceu pois eles não eram o foco em Talvez Um Dia, e que não tivemos a oportunidade de conhecer eles, como tivemos em Maybe Not.

"Ela é tão confusa. Ela é tão frustrante. Ela é tão malditamente imprevisível. Ela não é nada que eu sempre quis em uma garota. E exatamente tudo que eu preciso." 
(Tradução Livre)

Foto por Paloma Machado - Dreams & Books
Instagram: @lominha_machado

Conhecemos um Warren super fofo e carinhoso que está lidando com um conflito interno, como
alguém que consegue ser tudo que ele nunca quis, mas ao mesmo tempo ser tudo que ele precisa? Descobrimos o motivo do vicio de Warren por filmes pornográficos, além de ver as coisas entre Ridge e Sydney pelo seu ponto de vista. E também conhecemos uma Bridgette forte, independente, lutadora. Descobrimos o motivo dela ser tão amarga, como ela foi morar com eles e qual a ligação dela e Brennan.


“A única diferença entre se apaixonar e estar apaixonado é que seu coração já sabe como você se sente, mas sua mente é teimosa demais para admitir isso.” 
(Tradução Livre)

Entre brigas e pegadinhas vemos uma tensão sexual entre eles, e o que seria uma amizade colorida (mas sem a parte da amizade?) se tornar algo mais, principalmente com a chegada de Sidney. E quanto mais tensão há, mais vemos eles lutando contra seus sentimentos. A interação de Warren e Bridgette é extremamente confusa e hilária, cheia de pittis e totalmente errada, e acho que isso é o que a torna "tão real".

"Eu me conheço, e se eu não conseguir me livrar da nova colega de quarto imediatamente, então, provavelmente vou me apaixonar por ela." 
(Tradução Livre)

Foto por Paloma Machado - Dreams & Books
Instagram: @lominha_machado

Maybe Not consegue ser engraçado - as pegadinhas que eles fazem são hilárias -, romântico - O Warren todo fofo e carinhoso é muito amor -, e tem seu toque de drama - A história da Bridgette não é tão fácil -. Tem uma narrativa fluida, por ser um livro curto você lê praticamente de uma vez. A história envolve o leitor e o faz mudar de opinião ao conhecer melhor os personagens, afinal a Bridgette não é uma vaca sem coração, e você torce muito por eles! Bridgette é perfeita para Warren, isso é um fato.

 “Todo ser humano tem uma fraqueza, e eu acho que acabei de descobrir a dela: eu.” 
(Tradução Livre)



Indicado para quem procura um romance leve, talvez para curar uma ressaca literária. Não é um livro que te fará chorar, mas sim se apaixonar. Não precisa ler Talvez Um Dia Primeiro, visto que ambos se passam no mesmo tempo, mas pode conter alguns spoilers do desenvolvimento da história de Sidney e Ridge. E também é quase que uma leitura obrigatória para todos aqueles que leram e gostaram de Talvez Um Dia.

"Eu odeio Brennan. Eu odeio Ridge. Eu também os adoro por fazer isso comigo."
 (Tradução Livre)

Tecnologia do Blogger.