RESENHA - Pausa

Olá leitores! Tudo bem? 
Hoje é dia de mais uma resenha do especial CoHo, e é dia de falar sobre Pausa. Pausa é o Segundo livro da trilogia Slammed (Resenha do Primeiro livro Métrica aqui). Preciso dizer que antes de ler esse livro estava meio dividida: Não sentia que Métrica precisa de continuação, mas estava morrendo de saudade de Will, Kel, Caulder e Lake. 

AVISO: Essa resenha pode ter Spoilers do livro Métrica.

Título: Pausa (Slammed #02)
Autora: Colleen Hoover
Editora: Galera Record 
Número de páginas: 301
Skoob:  Adicione

Sinopse: Destinados um ao outro, Layken e Will superaram os obstáculos que ameaçavam seu amor. Mas estão prestes a aprender, no entanto, que aquilo que os uniu pode se transformar, justamente, na razão de sua separação. O amor pode não ser o bastante.
Depois de testado por tragédias, proibições e desencontros, o relacionamento de Layken e Will enfrenta novos desafios. Talvez a poesia desse casal acabe num verão solitário... Sem direito a rimas ou ritmo. A ex-namorada de Will retorna arrependida de ter deixado o rapaz. E está disposta a tudo para reconquistá-lo. Insegura, Layken começa a ler novas reações no comportamento do rapaz. E na insistência para adiar a "primeira vez" de ambos. 
Presos em uma ironia cruel do destino, eles precisam descobrir se o que sentem é verdadeiro ou fruto da extraordinária situação que os uniu. Será que é amor? Ou apenas compaixão? Layken passa a questionar a base de seu relacionamento com Will. E ele precisa provar seu amor para uma garota que parece não conseguir parar de "esculpir abóboras". Mas quando tudo parece resolvido, o casal se depara com um desafio ainda maior - e que talvez mude não só suas vidas, mas também as vidas de todos que dependem deles.

"As vezes duas pessoas precisam se distanciar para perceber o quanto precisam ficar perto uma da outra"

Pausa, começa de onde Métrica parou. Porém com uma enorme diferença: narrado por Will.  Após a morte de Julia, Layken e Will precisam se adaptar à nova vida: cuidar dos irmãos, começar a faculdade, cuidar da casa e deles mesmos. Métrica nos deixou com a sensação que Will, Lake, Caul e Kel seriam uma grande família feliz, mas não é bem isso que acontece! Nos esquecemos que apesar de toda maturidade, Will e Layken são apenas jovens que erram, tem suas dúvidas e incertezas. E tudo piora quando o passado tenta se tornar um presente. Vaughn (ex-namorada de Will) retorna, arrependida por ter terminado quando ele mais precisava. Will não sabe direito lidar com isso e toma algumas decisões erradas, Lake se torna insegura e ciumenta e começa a questionar se eles estão juntos realmente pelos motivos certos. Mas essas atitudes deles nos fazem lembrar que eles são apenas jovens e o fato deles terem que ser maduros e responsáveis não muda isso.

“ Faço o que qualquer homem são faria nessas circunstâncias: disparo pelo corredor e me tranco no quarto dela. Percebo que ainda não tenho nenhum plano. Não sei como vou conversar com Lake se estou trancado no quarto dela. Mas pelo menos assim ela não vai me expulsar de sua casa. Estou disposto a ficar ali dentro o dia inteiro se for necessário. ”

Foto por Paloma Machado - Dreams & Books
Instagram: @lominha_machado

Em Pausa também temos um destaque maior dos avós de Will e Caulder, e eu adorei eles e todo e como eles também “adotam” Kel logo de cara...
O que falar sobre Julia? Ela pode ter morrido, mas se mostra tão presente! Não tive dúvidas que de alguma forma ela estava presente na vida deles e sabia exatamente o que precisavam. Eddie e Gavin estão melhores do que nunca, mais que amigos, fazem parte dessa família de Will e Lake e também passam a ter seus problemas e são obrigados a amadurecer e enfrentar tudo que está por vir.

Precisamos falar sobre as novas vizinhas Kiersten e Shreey. Kiersten, ela tem a idade do Caulder e do Kel e os três logo ficam inseparáveis, ela é definitivamente uma alma antiga, com uma língua afiada, senso de humor incomparável (parece uma mini Eddie), ela é maravilhosa! E as coisas que essa menina fala - como Will diz parece que é uma anã disfarçada de garotinha-. Com ela veio sua Mãe Shreey, que com toda certeza não está lá por nada, ela tem um papel fundamental, logo se apegou a todos e passou a “cuidar” de Will e Lake. E não tinha percebido como era necessário alguém para cuidar deles até ela aparecer! Simplesmente personagens maravilhosos.

E em Pausa também conhecemos Recce, personagem desnecessário, só gostei nele na parte em que Will finalmente dá um soco nele. Foram pequenas aparições dele, mas que logo de cara não gostei, mas - mesmo achando desnecessário - entendi o motivo dele estar na história: A presença dele nos leva a um passado de Will, e nos mostra como Will amadureceu, se tornou outra pessoa e nem sempre as pessoas ao nosso redor acompanham esse crescimento. A relação dos dois nos mostrou que as vezes, infelizmente, amigos não são para sempre. Crescemos, mudamos, e com isso algumas amizades também mudam.


“Quero ter amigos em quem posso confiar, que me amem pelo homem que me tornei... não pelo homem que eu era.” – The Avett Brothers
Finalmente com a ajuda de seus amigos Will demonstra a Lake o quanto a ama, e os motivos pelo qual a ama – Gente que linda essa poesia no slam que ele faz – e quando pensamos que tudo vai ficar tudo bem... Quanto sofrimento será que Lake e Will aguentam?


“-Will! – grita Gavin. Meu primeiro instinto é pisar no freio, mas não sei por que estou pisando no freio. Olho para Gavin, que está com os olhos grudados nos carros que estão vindo pelas faixas à nossa esquerda. Viro a cabeça e olho bem no instante em que um caminhão atravessa o canteiro e bate no carro na nossa frente.”

E então começa a parte 2 do livro, o que mais me encantou nessa parte foi o amor que o Will demonstrou por Kel. Nessa parte tive a certeza que eles eram uma família e que eles precisavam ficar para sempre juntos. Cada um é uma parte de um único quebra cabeça. É incrível a interação, preocupação, amor e cuidado que um tem com o outro. Nessa segunda parte também há uma apresentação na escola das crianças, e eles escolhem... SLAM! O poema sobre Bullying de Kiersten é tão sensacional quanto ela e Caulder o que foi a poesia de Caulder? Não pude conter minhas lágrimas...


Enfim, não achava que Métrica precisasse de continuação, mas Pausa é incrível. É um livro que faz matar a saudade dos personagens e que faz se encantar ainda mais por eles. É um livro que nos mostra sobre crescimento, é nítido o amadurecimento de TODOS personagens. Se você gostou de Métrica, leia e garanto que não vai se arrepender.

“E o meu legal? O Meu legal está sendo agora...”
Tecnologia do Blogger.