RESENHA - Cartas ao Cão

Olá leitores! Tudo bem?
Hoje eu venho com a resenha de uma das minhas aquisições de maio e uma das minhas leituras de junho, o livro Cartas ao Cão. Recebi em parceria com a Sá. Confiram: 
Título: Cartas ao Cão 
Autora: Tatiana Busto Garcia 
Número de Páginas: 287
Editora: Sá 
Skoob: Adicione
Comprar: Aqui 


"Palavras. Elas não estragam tudo?"


Ao contrário do que o nome sugere, Cartas ao Cão não é um livro que gira em torno de um cão e seu dono. Na verdade, Kojak, o cão, até aparece algumas vezes, mas, o foco da história não é ele. E nem as cartas escritas para ele.

Nesse livro somos apresentados a Nola, uma mulher na casa dos 30 que anda infeliz com a sua vida. Mas, ela diz “tudo bem” para as coisas e segue vivendo. Tudo bem ela não estar feliz, tudo bem sua mãe estar num asilo, que ela chama de “casa de repouso’’ para ficar menos cruel; tudo bem sua mãe não andar mais; tudo bem seu irmão não ir visitar a mãe e ela ter sempre que mentir; tudo bem ter que fazer confidências a um cão, por não ter muitos amigos; tudo bem seu pai tê–los abandonado, tudo bem, tudo bem e tudo bem. Mas, lá no fundo Nola sabe que nada está bem e sofre com isso. O que fazer?

Paralelo a essa história, conhecemos Lúcia, uma menina de apenas 8 anos que acabou de perder o pai e os avós em um acidente. Ela não consegue aceitar o amor que o padrasto a oferece, não consegue se adaptar a escola e os colegas. Não consegue ver beleza na vida.

Os capítulos são intercalados entre Nola e Lúcia, o que é bem legal. Mas, ás vezes é um pouco ruim, por que têm capítulos em que você quer continuar a ler sobre a vida de Nola e não voltar pra vida de Lúcia e vice-versa.

Há muitas pessoas que acharam o começo do livro confuso, confesso que não ficou confuso pra mim. Entendo que essa confusão se dá pelo fato de no início do livro haver muitos pensamentos de Nola, que em muitos casos são embaralhados a outros e mais outros pensamentos. Isso pode tornar o começo confuso sim, mas, não desista! Logo tudo se torna mais fácil!

Foto tirada pela blogueira. Instagram @dreamsebooks
Os personagens são cativantes, e o mais importantes: são realistas. Ás vezes acertam, ás vezes erram... a vida não é feita de erros e acertos? Por que não na arte também?

Eu amei esse livro! Amei a forma como a Tatiana escreve. Amei os acontecimentos. O livro me fez rir em algumas partes e em outras, me deixou muito emocionada.

É um livro que te faz refletir. Sobre o mundo, a vida e sobre si mesmo. Sobre as suas escolhas e sobre as mudanças, que apesar de não se dar conta, ás vezes são necessárias pra sua felicidade.

O livro é leve e tocante, ao mesmo tempo em que cada palavra traz uma carga de sentimentos muito grande. É lindo ver a evolução e o crescimento dos personagens. E o final... ah, esse final é de tirar o fôlego! A história é lindíssima e eu super recomendo!

Têm muitas citações de músicas e acontecimentos, quem nasceu na década de 80 vai se identificar muito. Mas, não recomendo só pra essas pessoas. 
Recomendo para qualquer um que queira conhecer uma história que vai te emocionar e que, mesmo que passem muitos anos e leia muitos livros, esse sempre vai ter um lugarzinho especial em seu coração. Duvida? Leia e comprove! ;) 

"Aprendeu também que (...) o que era profundo e íntimo, um dia acabaria por machucá-la."
Tecnologia do Blogger.