RESENHA - Uma Vida Para Sempre

Oi gente! :) 
Hoje eu venho com a resenha do livro Uma Vida Para Sempre da autora parceria Simone Taietti! 

Título: Uma Vida Para Sempre

Autora: Simone Taietti 
Número de Páginas: 347 
Editora: Novo Século / Novos Talentos da Literatura 
Fanpage: Curta 
Skoob: Adicione
Comprar: Aqui  

Sinopse: 

Ethel diz estar morrendo. Contudo, não afirma isso apenas em razão de sua doença. Talvez a única certeza de nossa existência seja a morte, o fato de que ela chega para todos. Mas nem por isso deixa de ser a maior incógnita da vida.


Em um hospital, em meio à dor das histórias dos pacientes, Ethel encontrou amigos. Entre passeios em cemitérios, frequentando velórios e enterros de estranhos, ela tenta preparar a si e aqueles que ama, para o que parece estar ali tão próximo, o fim. Entretanto, não esperava enfrentar algumas surpresas que a fizessem duvidar de tal preparação.


As estatísticas ruins, a inexorável passagem do tempo. Onde reside a lógica disso que nos arranca pedaços, da súbita inexistência do que outrora era vívido e pulsante? Um corpo que jaz. Palavras que se perdem. A finitude de tudo o que é tão belo talvez seja a maior dor do mundo.


Uma vida para sempre é um compilado de desejos, pensamentos e dias.

Quanto dura o para sempre?

Ethel descobriu. 


“Dizem que o tempo cura feridas, mas eu não concordo muito com isso. Ela apenas ameniza, ao passo que a cicatriz continua ali, lembrando-nos de tudo.”


Um dia eu estava só olhando no Blogger as últimas postagens dos blogs que sigo e acabei me deparando com uma resenha de Uma Vida Para Sempre.

Achei que a história parecia tão bonita e emocionante e acabei enviando um e-mail pra autora e propondo parceria entre ela e o D&B. Logo ela me respondeu que gostaria e dias depois, me enviou o livro autografado e com uma dedicatória lindíssima.

Eu sempre gostei de livros que mostram personagens com algum tipo de doença, os queridos sick-lits. Acho que sempre nos dão lições e acabam nos tocando lá no fundo. 

Livros sobre personagens com câncer estão na moda, e após o fenômeno A Culpa é das Estrelas, isso aumentou em proporções gigantescas. Mas, o que eu nunca tinha visto ainda, é uma personagem com CIPA (Insensibilidade Congênita à Dor com Anidrose), que é a incapacidade de sentir dor junto com a incapacidade de transpirar, (sobre não suar, eu nunca tinha ouvido falar na vida, e achei uma maravilha. Imagina não ficar suada nunca? Mas, aí a autora foi explicando e mostrando os pontos negativos de ter essa doença e eu reparei o quão grande foi a besteira que pensei).

Há alguns anos eu vi uma reportagem sobre pessoas que não sentem dor e algumas pessoas foram entrevistas. Lembro que uma mulher disse mais ou menos assim: “Se um dia eu acordasse com uma dor de cabeça, seria o dia mais feliz da minha vida!”. Achei isso no mínimo louco, quem gosta de sentir dor? Quem quer sentir dor?

Foto tirada pela blogueira. Instagram @Lorraned_SB
Entre todas as coisas incríveis que o livro da Simone Taietti me proporcionou, uma foi aprender e entender a importância da dor. Vai anotando aí, essa é só a primeira.

Uma Vida Para Sempre é escrito em forma de diário, o que eu amo! E tem a narração também. Se eu entendi direito, no começo de cada capítulo, após a data, está escrito em uma fonte diferente o que ela escreveu no diário e o resto é narrado. Alguns desses textos são trechos de poemas, outros são curiosidades e reflexões da personagem. O que eu posso dizer é que é um mais lindo do que o outro e dá vontade de anotá-los na testa pra não esquecer!

Dá pra perceber o trabalho que a autora teve de fazer pesquisas e explicar essas curiosidades. Uma é mais legal que a outra e fiquei muito feliz dela ter tido essa ideia e a executado tão bem! Acabei aprendendo muita  coisa.

Muito legal também é que a autora faz referências a livros, poemas, músicas e cantores. E deu pra conhecer muita coisa legal! Eu acabei me viciando em Mumford & Sons e Birdy. E anotei nomes de livros e poemas para ler depois.

A forma de escrever da Simone é tão madura! E uma palavra que eu usaria para descrevê-la é poética. É tão poética e bonita! Também é impecável. Ela nos toca e nos emociona. Nos faz refletir e nos ensina. Eu fiquei apaixonada pela maneira que ela escreve! Seu vocabulário é muito extenso e você consegue notar o jeito que ela tem com as palavras.

Juntar letras, formar palavras e criar uma história, qualquer pessoa consegue. Agora escrever um livro da forma que ela escreveu. Transmitir todas as emoções e ensinamentos como a Simone fez é tarefa pra poucos. E ela fez de uma forma maravilhosa!

Ele livro me surpreendeu. Foi uma maravilhosa surpresa. Me surpreendi com a sua escrita,me surpreendi e encantei com “As Palavras de Maude” e me surpreendi e fiquei um pouco triste e decepcionada com o final, (que não tira toda a beleza do livro e nem faz com que seja válido não lê-lo por causa do que acontece). O final é muito bonito e também muito triste.

Todo mundo, (ou quase) ama um final feliz pra uma história de amor e esse foi o único ponto negativo do livro. Não é um spoiler tão grande, logo no início você percebe que vai acabar de uma forma trágica.

Foto tirada pela blogueira. Instagram @Lorraned_SB
Eu acabei me sentindo meio besta por não ter percebido antes que o livro terminaria assim, já que a autora praticamente esfregou isso na minha cara durante toda a história. Mas, a esperança é a ultima que morre, né? Então, eu realmente tinha esperanças de um “felizes para sempre”.

Eu fiquei tão chateada com o final a ponto de parar na página onde o que eu não gostei aconteceu e só terminar as ultimas páginas dias depois. Mas, como eu já disse, isso não torna o livro ruim e nem o tire da sua lista de desejados por isso, hein? A vida não é feita de finais felizes, por que todos os livros deveriam ser?

Por fim, a capa está um amor! Gosto muito dessa mistura de verde e rosa. As páginas são amareladas e as letras tem o tamanho ideal. Está tudo lindo! O meu exemplar é que ficou meio surrado de tanto carregá-lo pra baixo e pra cima todo dia.

Sim eu recomendo, super recomendo, mais que recomendo! Esse com certeza é um dos livros que você precisa ler antes de morrer.

Venha descobrir junto com Ethel quanto dura o para sempre!


“Era a necessidade de ter nas mãos o que não dura para sempre, mas, que dura o suficiente.”
Tecnologia do Blogger.