RESENHA - O Penúltimo Capítulo

Olá leitores! Tudo bem? 
Hoje eu venho com a resenha do livro O Penúltimo Capítulo da escritora parceira, Clarice Pessato. 

Título: O Penúltimo Capítulo

Autor: Clarice Pessato

Número de páginas: 208

Editora: Imprensa Livre

Fanpage: Curta

Skoob: Adicione


Eu soube da existência de O Penúltimo Capítulo em um blog, era uma postagem de parceria. Li a sinopse e fiquei com muita vontade de ler. E surpresa quando li o nome da autora e o nome da personagem e percebi que se tratavam da mesma pessoa. Li poucos livros assim e sempre é uma experiência ímpar. 

Quando comecei a ler O Penúltimo Capítulo vi que seria uma leitura difícil. E mais difícil ainda seria resenhá-lo. Não posso julgar uma história de vida, não posso chamar alguns fatos de clichês e outros de fantasiosos demais ou repetitivos. A autora não inventou isso, ela viveu.

O mais complicado de ler uma autobiografia é fazer o meu cérebro entender que aquilo é a história da pessoa. Quando você lê um livro triste, por mais que chore e fique triste, sabe que no fundo é só uma história e que não aconteceu de verdade. Agora, quando você lê uma autobiografia é uma história de verdade, se a personagem passou por algo triste, ela realmente passou.

“A fortaleza que revestia minha vida se desfez e tudo que eu confiava desabou, o teto caiu, o chão foi tirado debaixo dos meus pés e as paredes desmoronaram; tudo o que acreditava se desfez e o poder se tornou fraqueza.”

Foto tirada pela blogueira. Instagram @Lorraned_SB
No caso da Clarice foi um acontecimento: aos 18 anos ela sofreu um acidente de carro e ficou tetraplégica. Era uma menina tão cheia de sonhos e de uma hora pra outra, recebe uma rasteira da vida e fica impossibilitada de fazer muitas coisas que antes fazia sem perceber. Coisas que ela não sabia como eram importantes para ela poder fazer, até que não pôde mais.

O livro conta a história de Clarice de antes do acidente até muitos anos depois. Fala sobre como foi a sua adaptação, como enfrentar preconceito, discriminação, como foi ver sua vida virar de cabeça pra baixo e não poder fazer nada para que ela voltasse a ser como antes. Conta também, como foi superar tudo isso, não sozinha, mas, com a ajuda de amigos, familiares e principalmente, com a ajuda de Deus.

“A vitória não é daqueles que largam na frente, mas, dos que perseveram até o fim.”

Sempre acho ler uma autobiografia algo complicado. Tanto que sempre demoro muito tempo pra conseguir concluir uma. O Penúltimo Capítulo eu demorei mais de 15 dias para ler, mesmo carregando pra tudo que é lado e sempre lendo algumas páginas por dia. Esse é um tipo de livro que é difícil de ser lido continuamente. Sempre há a necessidade de pausar a leitura e respirar um pouco.

A história de Clarice é muito comovente e inspiradora. A sua forma de escrever é bem simples e atrai o leitor.

Eu só tenho um ponto negativo para ressaltar, que foram os muitos versículos e explicações deles que há no livro. Não me entendam mal, eu também tenho uma religião e estou ciente do valor da Bíblia, só que achei desnecessário algumas explicações tão longas, versículos transcritos e ela contar tantas histórias da Bíblia no meio da história. Ás vezes eram umas três páginas de explicações e um parágrafo da sua história, aí mais algumas páginas de explicações, citações e etc; e mais alguns parágrafos de sua vida. Confesso que fiquei um pouco perdida. Me perdi também com a passagem tão rápida do tempo. Em uma página era 1983 e na outra era 1987. 

Eu gostei muito da capa do livro, ela é bem simples e bonita. A intenção da autora tanto com o título quanto com a capa, foi dar uma ideia de algo inacabado. Fazendo a leitura do livro, vocês poderão entender isso melhor.  
As páginas são brancas, as letras têm um tamanho pequeno, mas, que dá pra ler sem desconforto. 

Foto tirada pela blogueira. Instagram @Lorraned_SB
É incrível a força de vontade da autora, esse livro, por exemplo, ela escreveu usando um adaptador na mão esquerda e digitando uma letra por vez. Clarice com certeza é um exemplo de vida! E o mais lindo de tudo, é que, apesar de estar mais de 30 anos tetraplégica, ela não perdeu a alegria de viver e a vontade de ajudar pessoas. 

Com certeza recomendo a leitura de O Penúltimo Capítulo, deixem esse grande exemplo de vida motivar e inspirar vocês a serem seres humanos melhores!

“A esperança é como um combustível para a vida, porém, é necessário viver a realidade.”
Tecnologia do Blogger.