RESENHA - Paraíso




Oi, tudo bem? A resenha de hoje é do livro Paraíso, quarto livro da Maratona Literária #EuTôDeFérias



Título: Paraíso

Autora: Deyse R. Nicoli

Editora: Novo Século - Novos Talentos da Literatura

Número de Páginas: 397 

Fanpage: Curta

Skoob: Adicione  


Está é a história de uma mulher como muitas outras. Marcada por suas tragédias pessoais, cansada, sem expectativas ou sonhos, Débora deixa sua família e parte em busca de uma nova vida. Sua fuga a levará a um lugar distante de tudo o que ela conhecia. Uma grande fazenda, localizada na pequena cidade de Vila Paraíso. O lugar a surpreende de diversas maneiras. A paisagem é de tirar o fôlego, o novo trabalho é tudo o que ela precisava, e as pessoas, a extensão de sua própria família. Tudo parecia perfeito, mas Marcos, um dos donos da fazenda, vai macular a perfeição desse Paraíso. Ele fará de tudo para afastar Débora de sua fazenda, transformando a tranquilidade de sua nova vida numa sucessão de acontecimentos surpreendentes e angustiantes. Os dois irão travar uma batalha visando proteger suas feridas e esconder as cicatrizes que carregam dentro de si. Porém, um poderoso sentimento surgirá entre eles, fazendo-os abandonar seus princípios e questionar sua própria sanidade. Poderá esse sentimento apagar todas as cicatrizes que eles carregam?



"Dizem que o espelho é o reflexo de todos os nossos medos. E aquele refletia muitos. (...) Minha fraqueza estampada em cada pedaço de mim."

Foto tirada pela blogueira, Instagram @lorraned_sb
Desde que soube da existência do livro Paraíso fiquei com muita vontade de lê-lo. Só pela sinopse deu pra perceber que o livro não era só mais um romance, que tinha muito potencial. Apesar de haver muitos clichês e coisas bem previsíveis, o livro é incrível!

Os personagens principais passaram por várias tragédias pessoais que tiveram efeitos diferentes em cada.

“Olhei as cicatrizes quase invisíveis em mim. O tempo apagava-as lentamente. Pena não fazer o mesmo pelas cicatrizes da alma. Essas estavam nítidas como se houvessem sido feitas recentemente. E era difícil conviver com elas.”


E isso dar um ar triste a algumas passagens. Tive que me segurar pra não chorar nessas partes. Apesar de não ter conseguido segurar as lágrimas no final.

Dois personagens secundários que eu me apaixonei foram Eva e Max, acho que a Deyse poderia até ter escrito um livro contando a estória dos dois, seria incrível! Eu gostei bastante do Marcos, mas, tinha algumas horas em que ele me irritava, o achei muito ciumento e possessivo, apesar de entender os motivos para ele ser dessa forma.

A capa do livro é linda! Não canso de olhá-la. Paraíso é aquele livro que além de ser ótimo, ainda serve como item de decoração. As páginas são amareladas, os capítulos são intitulados por números romanos, o que eu acho uma fofura, já que amo números romanos!

Esse é outro livro daquela lista dos que li durante uma madrugada. Impossível de parar a leitura, não há sono, vontade de ir ao banheiro, fome ou mãe berrando pra você ir dormir que te faça largá-lo.

"O gosto do fracasso era muito amargo. A dor ia me dilacerando por dentro. Tirando o ar dos meus pulmões como se eu estivesse me afogando."

Deyse escreve de uma forma que te transporta pra dentro do livro. Você não se encanta pela personagem principal, você sente que é ela. Você fica triste como se aquilo tivesse acontecido com você e não a com a Débora, você sofre, sente dor, medo, dúvida, chora e se apaixona.  Isso é algo que poucos escritores conseguem fazer e Deyse está de parabéns por fazê-lo tão bem!



A estória de Débora e Marcos é linda, e a parte racional em você que sabe que não é Débora, vai torcer pelo amor dos dois com todas as forças.  Apesar de ás vezes, parecer meio impossível que consigam ficar juntos.

"Lutava contra um muro intransponível. Era uma batalha fadada a derrota antes mesmo de começar."

Enfim, recomendo Paraíso, um livro que te faz acreditar em finais felizes, apesar de tudo.


"A felicidade era uma companhia que eu não tinha há muito tempo. E eu tinha medo que, de repente, ela resolvesse partir."







Tecnologia do Blogger.