RESENHA - Perfeitos

     Antes de ler nossa resenha recomendo que leia a resenha que fizemos do primeiro livro da série, Feios (clique aqui). Caso não tenha lido a resenha do primeiro livro (ou o livro em si) nós não recomendamos que leia esta pois algum spoiler do PRIMEIRO livro pode ser dado nesta resenha a fim de torná-la mais atraente para quem já leu o primeiro livro.

     Tally Youngblood tornou-se perfeita. Agora ela tem a vida que sempre sonhou em Nova Perfeição, rodeada de amigos, uma aparência deslumbrante, nenhum problema maior que escolher uma roupa para ir a uma festa ou sua aceitação ou não num dos grupos de perfeitos que vive na cidade.
     Com o tempo ela consegue ser aceita entre os Crims: um grupo de perfeitos que gosta de aventuras, porém, passado isso, a vida de Tally torna-se sem objetivo. O que ela poderia querer depois disso se ela já tinha tudo? Ao lado de Zane, um Crim com quem Tally acaba desenvolvendo uma relação especial, ela se aventura por nova perfeição, descobrindo uma forma nova de ficar completamente borbulhante. Qual seria o limite?

     Após um evento inusitado envolvendo um Novo-enfumaçado Tally e Zane se veem com um enigma interessante em mãos cuja recompensa final ainda era completamente desconhecida, até onde eles poderiam ir atrás de uma recompensa desconhecida era o que ambos estavam dispostos a descobrir e junto com tamanha descoberta, a cura. Após curados das lesões cerebrais a que todos os submetidos a cirurgia possuíam eles deveriam ajudar outros perfeitos que queriam o mesmo: manterem-se borbulhantes por muito mais tempo que alguns minutos de atividade excitante ou alguns comprimidos de eliminação de calorias com o estômago vazio.

     Eu me apaixonei por essa aventura eletrizante. Perfeitos segue o mesmo clima e ritmo que feios, com o advento de ser ainda mais rápido e empolgante, devido aos personagens já conhecidos e a apresentação de novos personagens (Zane, por exemplo). Não sei se eu já disse isso antes, mas os livros da série Feios foram lidos com tamanha velocidade por mim, não sei dizer certamente o motivo, mas o fato de ser uma distopia muito bem trabalhada e ser sustentada em um assunto tão delicado como a concepção de beleza e perfeição com certeza ajudou muito.
     Eu poderia continuar aqui por bastante tempo descrevendo o livro e seus aspectos positivos, porém, preciso destacar algum aspecto negativo do livro, mas isso eu farei na próxima resenha de algum livro da série, isto é, se eu encontrar algum.

INFORMAÇÕES
Páginas: 384
Autor: Scott Westerfeld
Editora: Galera Record
ISBN: 9788501083715


Tecnologia do Blogger.