RESENHA - Feios

     Não sei o que eu esperava ao começar este livro, mas ao final eu já sabia exatamente o que fazer: Ler o livro dois. Talvez o livro parta de uma premissa um tanto quanto duvidosa ou talvez clichê: Uma sociedade onde as pessoas (aos dezesseis anos) são obrigadas a se submeterem a uma cirurgia onde ganharão uma aparência impecável e deixarão de ser feias, passando assim a tornarem-se perfeitas. Comecei a leitura meio que empurrado. A sinopse não havia me convencido a realmente querer lê-lo, mas mesmo assim eu fui e... Não me arrependo! A questão é: O livro sai muito rapidamente desta zona aparentemente morta e ganha uma narrativa excepcional e alucinante.
     Tally, uma jovem prestes a fazer seus dezesseis anos e a tornar-se perfeita espera ansiosamente pela sua cirurgia. Seu melhor amigo Peris já a aguarda em seu estado de perfeição na cidade onde os seres que já se submeteram a cirurgia passam a viver: Nova Perfeição. Uma cidade que nunca para, cheia de festas e pura diversão, a vida que todos os perfeitos usufruem por muito e muito tempo. Por alguns meses ela fica sem a companhia de seu amigo, mas afinal, o que são alguns meses comparados a um futuro promissor como perfeita ao lado de uma sociedade sem conflitos e perfeita? Absolutamente nada.
     Em uma de suas pegadinhas Tally acaba conhecendo Shay, uma feia, como Tally, que em breve também será submetida a operação, mas com um porém: Shay não quer ser transformada em perfeita. Shay mostra para Tally o mundo que há além dos limites de Vila Feia, o lugar onde os feios ficam até completarem dezesseis anos e poderem se tornar perfeitos.
     Após certo tempo brigadas por culpa da rebeldia de Shay, ela e Tally fazem as pazes, mas Shay está pronta para fugir e deixa apenas um bilhete com vagas instruções sobre como chegar a Fumaça: o lugar onde os que não querem se tornar perfeitos se refugiam. Tally guardará consigo este segredo? Seria ela capaz de deixar a amiga envelhecer como uma rélis feia?

Fonte da imagem: Bibliotecaresityonline

     A cada capítulo lido um detalhe assombroso vai sendo adicionado. A verdade sobre a cirurgia, sobre Nova Perfeição, sobre os indetectáveis Especiais, sobre Fumaça e seus habitantes. O mundo de Tally vira de cabeça para baixo, e consequentemente o seu.

     Eu não daria nadinha por este livro, até lê-lo e sentir na pele como é ser um feio e tudo o que o autor passa de forma tão autêntica. Voos em pranchas voadoras futurísticas, coletes de bung jump magnéticos, pagotes de SpagBol e SaladOvos, carros voadores e pessoas tão perfeitas quanto conseguimos imaginar fazem parte desta narrativa surpreendente e com um desfecho que nos deixa super curiosos para a continuação!

INFORMAÇÕES
Páginas: 415
Autor: Scott Westerfeld
Editora: Galera Record
ISBN: 9788501083708


Tecnologia do Blogger.