QUOTES - Garotas de Vidro


Resultado de imagem para resenha garotas de vidro

Olá, leitores! Tudo bem?
Garotas de Vidro foi o primeiro livro resenhado no Dreams & Books. E ele é muito importante pra mim, inclusive, é um dos meus favoritos da vida.

Hoje, venho com os meus quotes preferidos desse livro.
Confiram:
“A verdade nem sempre é o que enxergamos.”

Nós nos transformamos nas garotas geladas e, quando ela tentou ir embora, eu a puxei de volta para a neve porque estava com medo de ficar sozinha.

"A essas alturas é tarde demais porque você está seguindo essa estrada diretamente para a sua alma.
Você está apodrecendo e não consegue parar.
Olhe no espelho e veja um fantasma.
Escute cada batida do seu coração gritar que tudo, absolutamente tudo, está errado com você.
Por quê? É a pergunta errada.
Pergunte Por que não?"

“Cacos de vidro voam para o meu coração...”

"A garota de verdade que eu era sai de mim escuta o eco das vozes gritando coisas feias umas para as outras em todos os cômodos dessa casa."

"Eu sei que sou eu, mas, não sou eu, não de verdade. Não sei como sou. Não consigo lembrar como é que a gente faz para parecer alguma coisa."

"Comer era difícil.
Respirar era difícil.
Viver era o mais difícil."

"Você é feia. Você é burra. Você é chata. A única coisa que você consegue fazer direito é passar fome, mas, agora nem isso pode fazer. Você é um lixo."

"Do que é que eu tenho medo? Porque não consigo nem querer ficar melhor? Quando eu sou eu e como sei o que e quem eu seria se fizesse o que eles querem?"

"– Odeio quando você prefere passar fome. Odeio quando você corta sua pele e odeio quando você se afasta de nós. [diz a mãe].
– Eu odeio isso também. – sussurro. – Mas não consigo parar."

"Estou com tanta fome. Tenho que permanecer forte, me dobrar, mas não quebrar."

 ‎" Aqui está uma garota segurando uma faca. Há gordura sobre o fogão, sangue no ar e palavras raivosas empilhadas nos cantos. Somos treinados para não ver, não ver nada disso."

"Eu sabia o quanto machucava ser filha de pessoas que não te enxergavam, nem mesmo se você estivesse na frente deles pisando em seus pés."

"Quando eu era uma garota de verdade, minha mãe me alimentava com seus sonhos de vidro, uma colherada por vez."











































"Um fantasma me envolve, passa a mão em meus cabelos e me coloca para dormir."

"Acordo respirando terra. Tusso e cuspo os pedregulhos da minha boca, mas, quando inspiro ar de novo, panos encharcados de lama enchem meus pulmões."

"Eu sabia o que ele queria ouvir. Ele não suportava me ver doente. Ninguém suporta. Eles só querem ouvir que você está melhorando, está em recuperação, levando um dia de cada vez. Se você fica emperrando no ‘doente’, então deveria parar de perder o tempo deles e morrer de uma vez.”


“Eu não deveria. Não posso. Não mereço. Sou uma gorda gigante e tenho nojo de mim mesma. Eu já ocupo espaço demais. Sou uma hipócrita feia e malvada. Sou um problema. Sou um lixo. Quero dormir e não acordar, mas não quero morrer. Quero comer como uma pessoa normal, mas preciso ver meus ossos ou vou me odiar ainda mais e poderia arrancar meu coração ou tomar todos os comprimidos já fabricados na história.”


"Tenha cuidado com aquilo que deseja. Sempre existe um preço.”


“E esse é o problema. Quando você está viva, as pessoas podem te machucar. É mais fácil engatinhar até uma jaula de ossos, ou uma montanha de neve e confusão. É mais fácil trancar todo mundo para fora.
Mas é mentira.”  


"Ela se ofereceu ao grande, lobo mau e não gritou quando ele deu a primeira mordida."



"A caixa se abre e as lâminas deslizam para baixo, e sussurram com voz doce." 

"Mordi, mastiguei, engoli dia após dia, e menti, menti, menti (Quem quer se recuperar? Levei anos para chegar àquele peso. Eu não estava doente; eu estava forte)."

"Vá embora. Lia precisa dormir por cem anos em uma caixa de vidro fechada. As pessoas que saberão onde a chave está escondida morrerão, e ela finalmente vai poder descansar um pouco."

"Fantasmas esperam nas sombras da sala, tremeluzindo devagar. Os outros podem vê-los também, eu sei. Todos têm medo de falar sobre o que nos encaram do escuro."

"Eu acredito que você criou um universo metafórico no qual você pode expressar seus maiores medos. Por um lado, eu acredito em fantasmas, mas eles são criados por nós. Nós nos assombramos, e às vezes somos tão bons nisso que perdemos a noção da realidade.” 

"Quarenta quilos e trezentos gramas.
Eu poderia dizer que estou animada, mas seria mentira. O numero não importa. Se eu chegasse a 32, iria querer 29. Se eu pesasse 4,5 quilos, não ficaria feliz até chegar aos 2,25. O único número que seria suficiente é o 0. Zero quilos, zero vida, tamanho zero, zero duplo, zero e ponto. Zerado é sinônimo de estar pronto para tudo. Agora eu entendo."

“Não existe cura mágica, nem como fazer tudo desaparecer para sempre. Existem apenas pequenos passos adiante; um dia mais fácil, uma risada inesperada, um espelho que não importa mais."
Tecnologia do Blogger.