RESENHA - Tudo Menos "Normal"















Olá! :) A resenha de hoje é do livro Tudo Menos "Normal", espero que gostem! 

Título: Tudo Menos "Normal"
Titulo Original: Anything But Typical
Autor: Nora Raleigh Baskin
Editora: Novo Século
Número de páginas: 189

Jason Blake é um garoto de doze anos, diferente dos outros, sua diferença pode ser definida por siglas, tais como: TEA, TANV, DDA e TOHA, (respectivamente: Transtorno de Espectro Autista, Transtorno de Aprendizagem Não Verbal, Distúrbio de Défict de Atenção e Transtorno de Défcit de Atenção com Hiperatividade).
Por ser autista, Jason vê as coisas de uma forma diferente dos NTs, (Neutotípicos), por essa razão é um garoto solitário e quieto.

“... a coisa que as pessoas mais veem é o seu silêncio, porque alguns tipos de silêncio são na verdade, bastante visíveis”.

Os NTs não conseguem entender Jason e a sua forma de ver as coisas. Além de haver preconceito com os seus tiques.  Então, ele encontra na escrita uma forma de ser ouvido sem ser visto.

“Quando eu escrevo posso ser ouvido. E fazer com que me conheçam.
Mas, ninguém precisa olhar para mim, ninguém precisa me ver, mesmo.”

 Jason escreve e posta suas estórias em um site especializado nisso. Uma menina sob o pseudônimo de Phoenixbird, comenta uma estória sua e eles começam a conversar e se conhecer. Tudo bem até aí, só que os pais de Jason lhe dão de presente uma viagem a convenção do ano de Storyboard,(site onde ele publica suas estórias), que acontecerá em Dallas, no Texas, cidade onde mora Phoenixbird, (seu nome verdadeiro é Rebecca). 
 Então, Jason se vê ansioso para conhecê-la, ao mesmo tempo que teme que ela veja somente o que ele aparenta ser e não o que ele realmente é.

"Meus pais querem saber qual é o problema...
Não posso responder essa pergunta. Seria como tentar apanhar gotas de água ao pé de uma cachoeira. É essa a sensação, uma tonelada de água caindo sobre minha cabeça. Constantemente bombeando do meu cérebro. É difícil respirar sob todo esse peso da água que cai. 

Não posso deixar Rebecca me ver. 
Batendo. 
Ela saberá exatamente quem eu sou. 
Caindo. 
Quem eu sou?"


***

Eu realmente me encantei com essa estória e com Jason. 
É incrível a forma como Nora retrata a maneira de Jason pensar e ver o mundo. Você se afeiçoa tanto a esse menino tão único, fica fascinado por suas estórias e também por sua inteligência. 
Há também um sentimento tão intenso, que ainda não pude definir, por ver como algumas coisas tão simples para os NTs, podem perturbá-lo em um grau tão alto. 
Eu fiquei maravilhada por poder, mesmo que de uma forma mínima, ver como um autista vê o mundo dos NTs, entender como pensa e como se sente em relação a tudo. Nora realmente está de parabéns nisso! 
Só acho que pecou um pouco no fim, tudo ficou meio solto, digamos assim. 
Mas, de qualquer forma a leitura é simplesmente incrível e cativante! 
Recomendo! (= 
Tecnologia do Blogger.