RESENHA - Uma Curva na Estrada

Título: Uma Curva na Estrada. 
Título Original: A Bend in the Road. 
Autor: Nicholas Sparks. 
Editora: Arqueiro. 
Número de Páginas: 303. 



Sinopse: A vida do subxerife Miles Ryan parecia ter chegado ao fim no dia em que sua esposa morreu. Missy tinha sido seu primeiro amor, a namorada de escola que se tornara a companheira de todos os momentos, a mulher sensual que se mostrara uma mãe carinhosa. Uma noite Missy saiu para correr e não voltou. Tinha sido atropelada numa rua perto de casa. As investigações da polícia nada revelaram. Para Miles, esse fato é duplamente doloroso: além de enfrentar o sofrimento de perder a esposa, ele se culpa por não ter descoberto o motorista que a atropelou e fugiu sem prestar socorro. Dois anos depois, ele ainda anseia levar o criminoso à justiça. É quando conhece Sarah Andrews. Professora de seu filho, Jonah, ela se mudou de Baltimore para New Bern na expectativa de refazer sua vida após o divórcio. Sarah logo percebe a tristeza nos olhos do aluno e, em seguida, nos do pai dele. Sarah e Miles começam a se aproximar e, em pouco tempo, estão rindo juntos e apaixonados. Mas nenhum dos dois tem ideia de que um segredo os une e os obrigará a tomar uma decisão difícil, que pode mudar suas vidas para sempre. Nesta obra, Nicholas Sparks escreve com incrível intensidade sobre as difíceis reviravoltas da vida e sua incomparável doçura. Um livro sobre as imperfeições do ser humano, os erros que todos cometemos e a alegria que experimentamos quando nos permitimos amar.


***

 Não tenho muito o que falar desse livro, ele é mais uma estória do nosso querido tio Nick: um homem e uma mulher, que sofreram muito na vida, se conhecem e se apaixonam, mas, tem que lutar para poder viver esse amor. (Não estou debochando do Nicholas, só estou dizendo como os livros dele são arquitetados). 
 Esse livro é exatamente assim. E como sempre, encontrará personagens maravilhosos, se encantará com Miles, que mesmo durão consegue ter uma capacidade incrível de amar intensamente; com Sarah que apesar de ser muito frágil, consegue ser muito amorosa e bondosa e ajuda muito Jonah, e claro, o pequeno Jonah, como não amar essa criança incrível? Mesmo sendo tão pequeno, consegue ver as coisas de um jeito bem maduro, mas, sem perder a inocência. 
 Há algo muito intrigante no livro: um assassinato. E os mais legal de tudo, (pelo menos na minha opinião), além do livro ser narrado na terceira pessoa, há capítulos em que o próprio assassino narra. Isso é ótimo, pois temos uma visão mais ampla de tudo o que aconteceu, e não ficamos presos somente ao ponto de vista de Miles. 
 O assassino ainda não foi descoberto, e Miles fica obcecado para descobrir quem é. E bem, depois que ele finamente consegue, será que estará disposto a dar o perdão? Ou sacrificará o amor de Sarah por não saber perdoar? 

"Ás vezes, quando se busca o amor, primeiro é preciso encontrar perdão".

Leia Um Curva na Estrada e descubra como a capacidade de perdoar é importante e se faz presente em nossas vidas. 


Tecnologia do Blogger.