RESENHA - Ponto de impacto

Gostei desta capa
 Sinopse: Quando a NASA encontra um enorme meteorito enterrado na geleira Milne, no alto Ártico, contendo fósseis – uma prova irrefutável da existência de vida extraterrestre - as autoridades políticas americanas se movimentam para tomar vantagem de tal acontecimento. O fascinante achado acontece exatamente quando a NASA se tornou uma questão central na disputa pela presidência que está para acontecer. O candidato à reeleição, o presidente Zachary Herney, vem perdendo pontos com os ataques de seu oponente, o senador Sedgwick Sexton, à ineficiência e aos gastos excessivos da agência espacial.
 Para evitar especulações sobre a autenticidade do meteorito, a Casa Branca convoca Rachel Sexton, analista do NRO – o Escritório Nacional de Reconhecimento – e filha do adversário do presidente, para verificar os dados levantados pela NASA. Além dela, quatro renomados cientistas são enviados para o Ártico, entre eles o oceanógrafo e apresentador de TV Michael Tolland.
Mas quando suspeitas de fraude surgem, os cientistas passam a ser caçados por uma equipe de assassinos profissionais, controlada à distância por um inimigo poderoso. Tentando escapar da morte, Rachel e Michael enfrentam os perigos da gelada paisagem do Ártico e inúmeras outras ameaças enquanto tentam descobrir quem se esconde por trás dessa genial armação.


 Ponto de impacto, o terceiro livro do autor Dan Brown (o segundo sem Robert Langdon) é alucinante, surpreendente, ágil e... e... E surpreendente de novo! Esse é o tipo de livro que carinhosamente chamo de 'livro de imersão', o tipo de livro onde você acaba por fazer parte do cenário, onde os eventos a sua volta se desdobram e você quase que vive tudo aquilo.
 Não tem essa de 'não tenho palavras para descrever esse livro', sim, eu tenho. Como todo livro do Dan Brown segue uma ordem (desconfio eu que seja fixa) de acontecimentos, não citarei isso como ponto negativo, vai muito do gosto pessoal, apenas não recomendo a leitura de dois livros deste autor em seguida pois a leitura acaba se tornando algo massante. Ponto de impacto é uma narrativa rápida e repleta de revelações, tantas que fica um pouco difícil interromper um capítulo para fazer qualquer outra coisa.
Capa brasileira
 O cenário da história a princípio não é algo novo: uma disputa para a presidência dos Estados Unidos entre dois candidatos. Normal? Nem tanto. O diferencial é Rachel Sexton a filha de Sedgewick Sexton, um dos candidatos a presidência. O grande impasse é que Rachel trabalha prestando serviços ao oponente de seu pai, o atual presidente Zachary Herney. Sedgewick está a um passo de vencer a eleição, mas acontecimentos externos podem influenciar as massas. Que acontecimentos?
 O senador Sexton baseou sua campanha indo a favor da privatização da NASA para reduzir custos e com isso ganhou as massas, que, ao ficarem sabendo dos altos custos da agência e de suas miríades de falhas, opuseram-se frontalmente a agência e também contra seu principal apoiador: Zach Herney. Mas uma recente descoberta científica está prestes a ser anunciada e o papel de Rachel, a pedido do presidente, é examiná-la, afinal, quem melhor do que a filha de seu oponente (junto com diversos outros cientistas com gabarito) para fazer um relatório confiável? Junto com Rachel outros dois cientistas (a saber Corky Manson e Michael Tolland) investigam todas as provas acerca desta descoberta, um meteorito que prova que há vida fora da Terra, o que seria a mais importante descoberta dos últimos tempos.
A capa mais bonita
 O livro se desenrola bem, fraudes são constantemente reveladas, mas será que isso poria em pauta a questão da veracidade do meteorito que ameaça a eleição de seu pai? Uma disputa ainda maior por poder se desenrola por detrás dos panos em todo o livro, passando desde a fria geleira no Ártico até a Casa Branca Rachel, Corky e Michael Tolland acabam colocando suas vidas em risco a favor da verdade por detrás de tudo aquilo.
 Uma disputa política, um majestoso jogo de poder, descobertas científicas e um leve toque romântico tornam o livro uma boa pedida, na realidade, uma excelente pedida. Quanto a indicá-lo? Sim, não há como não fazê-lo.
 Como curiosidade deixo ao fim deste post algumas capas do livro. Na minha opinião a capa brasileira está entre uma das mais bonitas. E vocês, qual das capas acharam mais bonitas? Comentem, sua opinião é importante para nós. Algumas das capas presentes aqui eu retirei do site oficial do autor, que você pode conferir clicando aqui. As demais foram retiradas de alguns sites de venda de livros que eu não me recordo os links (considerem o crédito dado) e são fontes de própria pesquisa.









INFORMAÇÕES
Páginas: 439
Autor: Dan Brown
Editora: Arqueiro
ISBN: 8599296019

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.