RESENHA - O lado bom da vida

 Sou incrivelmente suspeito para começar essa resenha. Motivo? Eu sou um pouquinho fascinado pelos livros do Matthew (embora em português eu só saiba da existência de dois até o momento, a saber: O lado bom da vida e Perdão, Leonard Peacock) e vai ficar um pouquinho difícil não babar ovo.
 Ao ler O lado bom da vida você precisa atentar para o seguinte: (1) você irá se apaixonar pelo Pat Peoples, seja você homem ou mulher, criança ou adulto, é inevitável. Ele tem um jeito pueril de encarar a vida que é encantador; (2) você irá odiar a Tiffany, depois você irá amá-la, depois a odiará novamente, e então irá amá-la, e então... Enfim, você entendeu. Ela é uma personagem muito bem construída e cheia de personalidade, mas ela não é nada amável a princípio; (3) você vai criticar o filme a começar pela capa do livro, que foi inspirada no filme.
 Serei honesto: para você engatar de vez na leitura e realmente não conseguir largar o livro irá demorar um pouquinho. Isso se dá porque o autor quis trabalhar bem todos os personagens, e demora um pouquinho para que nos afeiçoemos a cada um deles, e isso é compreensível, ao menos pra mim. Mas depois de certo ponto o livro fica apaixonante. O Pat arruma algumas confusões, faz descobertas sobre seu passado 'obscuro' e tem ainda muitos conflitos internos para resolver, ou seja, ele é o tipo problemático-encantador, com seus muitos problemas e soluções desengonçadas ele acaba nos conquistando, você descobrirá isso ao ler o livro.
Capa do livro no Brasil
 Pat ainda é completamente apaixonado por sua esposa, Nikki, e quase todo livro mostra o quão positivo ele é acerca de sua reconciliação e de seu recondicionamento como pessoa: Pat quer ser uma pessoa melhor para agradar a Nikki e para que eles nunca mais possam brigar. Deveras mui cândido.   

"Estou praticando ser gentil ao invés de ter razão" - Pat Peoples  

Capa original do livro
 Eu sou apaixonado por esse livro, (acho que já deu pra notar) mas também sou sincero (humilde, modesto, enfim, perfeito, né? Hahaha' Brincadeirinha) e nesse conflito interno a sinceridade venceu e tenho de falar: O livro tem sim um lado negativo. Pat é apaixonado por futebol futebol e certa parte do livro se passa em estádios de futebol, na sala da casa dos Peoples durante jogos de futebol, em estacionamentos de estádios, enfim, o livro tem certa relação com o esporte e se você não for um grande fã algumas partes serão massantes e você vai desejar até mesmo pulá-las: mas não o faça, alguns acontecimentos importantes podem acabar sendo pulados com isso. Como eu detesto futebol (quer seja americano, quer não) eu fiquei paricalmente encolerizado em algumas partes, mas isso não reduz o brilho do livro.
 Se está buscando um romance bem rápido pra ler, leia O lado bom da vida, não irá se arrepender.
 Ah! Já ia me esquecendo: Sabe o porquê do meu imenso ódio pela capa do livro aqui no Brasil? (excluindo o fato de que ela é baseada no filme e eu odeio capas com os personagens, me causa um bloqueio criativo) Pois o Pat tem olhos castanhos e não azuis como a nossa querida capa mostra! Ao ler o livro você descobrirá isso.



INFORMAÇÕES
Páginas: 254
Autor: Matthew Quick
Editora: Intrínseca
ISBN: 9788580572773

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.