RESENHA - Inferno

 "Os lugares mais sombrios do Inferno são reservados àqueles que se mantiveram neutros em tempos de crise moral. - Dante Alighieri" - Embora eu não concorde com a frase sou obrigado a assumir: ela passa uma sensação terrível de confiança, e uma firmeza sem igual. Se você gostou dessa frase e já leu (e gostou) de algum livro do Dan Brown, trago boas notícias: Você irá amar a mais nova aventura de Robert Langdon, Inferno.
 O Dan Brown é o cara mais maldito que conheço! Sim, maldito! É impossível não ficar completamente imerso no desenrolar de suas histórias, e ainda mais, é impossível não viver intensamente cada página de seus livros, é humanamente impossível. Nunca tive motivos para acreditar que em Inferno seria diferente.
 Como de costume o mundo depende mais uma vez da inteligência e dos esforços árduos do nosso prezado e amado amigo Robert Langdon, e como sempre ele tem uma parceira para ajudá-lo no decorrer da trama, (Certas coisas não mudam não é tio Dan? Nunca mudam...) e esse, na minha opinião, foi um dos pontos onde o livro mais pecou: o desenrolar da história é quase que idêntico aos demais livros protagonizados pelo Robert (basicamente isso exclui apenas Fortaleza Digital e Ponto de Impacto, por enquanto, espero). Porém o livro me conquistou por um fator chave: imprevisibilidade. Tratando-se do Dan Brown o fator "imprevisibilidade" chega a ser quase que "previsível" (Okay, criei um paradoxo). Inferno torna-se para nós um verdadeiro nó no cérebro, é impossível saber o que acontecerá na página seguinte, completamente impossível. E no que me diz respeito: Isso é maravilhoso! Ser um idiota e falhar em todas as tentativas de prever o que virá pela frente é completamente fantástico!


 O livro já começa com o Robert sem memória e na Itália, não fazendo a menor ideia de como havia chegado ali. Okay, isso não é bem o esperado para um mocinho cheio de virtudes com ele, mas somos levador a acreditar que ele vai superar isso, ele já passou por coisas piores, não é? Para sua sorte ele pode contar com a ajuda de Siena Brooks, uma jovem, loira, bonita e que não bastava ser dona de um belo rosto e um corpo ainda melhor, é dona de um cérebro ainda mais fascinante que todas as suas qualidades. Não bastando toda essa complicação, ele ainda é perseguido por Vayentha: uma mulher interessada apenas na eliminação de Langdon.
 A princípio o livro se trata de uma série gigantescas de descobertas, mas elas são apresentadas de forma dosada, nos permitindo pensar e supor bastante coisas. Mas só a princípio! A cada página a nossa incerteza de como será o desfecho do livro aumenta. Vilões virando mocinhos, mocinhos virando vilões e voltando a ser mocinhos, vilões ficando ainda mais cruéis e depois virando pessoas doces e adoráveis. Muita coisa muda. Tudo muda.
 Se você está a procura de um livro inteligente e que realmente irá te prender do início ao fim, Inferno é uma ótima pedida!



INFORMAÇÕES
Páginas: 463
Autor: Dan Brown
Editora: Arqueiro
ISBN: 9788580411522

Um comentário:

  1. Concordo certas coisas não mudam nos livros de Dan Brown não mudam mesmo; Estou no capítulo 14 e já deu pra perceber a semelhança entre os personagens de livros anteriores. Acredito que Dan Brown deveria repensar ao escrever seus proximo livros.

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.