ENEM - Dicas de português: Palavras inexistentes.

 Aproveitando que o ENEM está bem próximo, resolvi fazer algumas postagens para dar uma ajudinha. Vamos começar com palavras que muitos usam e que na verdade não existem. 

Para "mim" fazer
 O pronome "mim" funciona sempre como objeto de uma ação, ou seja, é sempre aquele que recebe uma ação, por assim dizer. Dessa forma, a colocação adequada do pronome na frase acima seria "para eu fazer", tendo em conta que "eu vou fazer" alguma coisa, ou seja, vou realizar uma ação. Reparem a diferença entre:

 1. Isso é muito difícil para mim.
 2. Era para mim ir lá. 
 Na primeira frase, o "mim" funciona como objeto, ou seja, ele está sofrendo uma ação, não está fazendo nada, a colocação do pronome está correta; já na segunda frase, a colocação adequada do pronome seria "era para eu ir lá", porque, nesse caso "eu" é sujeito, ou seja, eu deveria estar praticando a ação de "ir" lá. Ficou claro?

(I) De repente / (II) Derrepente
I. Assim se escreve, estrelinha na testa pra quem escreve desse jeito!

II. Essa palavra não existe! 

(I) Com certeza / (II) Concerteza
I. Assim se escreve. Perfeito!

II. Por tudo o que é mais sagrado, essa palavra não existe, okay? 

Espero que tenha ajudado, nos 'vemos' na próxima postagem!
Tecnologia do Blogger.